tontura-e-vertigem

Tontura é Doença? Saiba Como Identificar Suas Causas

Tontura não é doença, e sim um sintoma que pode surgir por causa de numerosas doenças. Tontura é um sinal de alerta de que algo não está bem no organismo.

O que é Tontura?

Depois de dor de cabeça, a tontura é o sintoma mais comum em consultórios médicos. Estima-se que cerca de 40% dos adultos queixam-se de tontura em alguma época de suas vidas.

infografico-percentagem-populacao

Os diferentes tipos de tontura podem ocorrer em qualquer faixa etária, sendo mais comum em idosos. As pessoas do sexo feminino são as que mais sofrem com esse problema.

As tonturas podem afetar profundamente a qualidade de vida das pessoas. Podem ser leves, moderadas ou intensas, esporádicas, frequentes ou constantes.

Além da desconfortável sensação de perturbação do equilíbrio, podem vir acompanhadas de prejuízo da memória, dificuldade para entender, fadiga física e mental, dificuldade para ler e escrever.

A insegurança física gera insegurança psíquica, o que pode ocasionar ansiedade, depressão e pânico.

Tontura é o termo que a maioria das pessoas usa quando se refere a falta de equilíbrio do corpo.

As tonturas estão entre as queixas mais comuns em todo o mundo e são geralmente de origem labiríntica em mais de 80% dos casos. Dificilmente as tonturas são de origem visual, neurológica ou psíquica, porém, pode ocorrer.

Causas  Mais Comuns da Tontura

As causas são muitas, mas estas é só para dar uma pequena mostra:

Vertigem Posicional Paroxística Benigna;

Inflamação do Ouvido Interno;

Doença de Ménière;

Efeitos Colaterais de Medicamentos;

Problemas Articulares e Musculares;

Anemia;

Hipoglicemia;

Etc.

O que é Vertigem

Já a vertigem é um tipo variado de tontura, caracterizando-se por uma sensação de rotação ou das coisas girando.

tontura-e-vertigem

A vertigem é o tipo mais frequente de tontura. O paciente sente-se girando no meio ambiente ou o ambiente gira a sua volta. Crises mais fortes podem vir acompanhadas de náuseas, vômitos, suor, palidez e sensação de desmaio.

Algumas pessoas também podem referir-se a outros sintomas como ruídos no ouvido ou na cabeça (zumbido, tinido, tinitus), baixa audição, dificuldade para entender, desconforto a sons mais intensos, perda de memória, dificuldade de concentração, fadiga física e mental.

Isso ocorre porque existe uma relação entre o sistema do equilíbrio, da audição e o sistema nervoso central.

O que é Labirintite

Por outro lado, a labirintite é uma doença de rara ocorrência, que se caracteriza por uma infecção ou inflamação viral ou bacteriana no labirinto.

Infelizmente o termo é utilizado de forma errada pelas pessoas para se referir a todas as doenças do labirinto ou do equilíbrio.

O labirinto, também é chamado de ouvido interno, onde congrega as funções da audição e equilíbrio do corpo.

O labirinto tem esse nome porque é formado por uma estrutura complexa e elaborada. Assim, quando os anatomistas clássicos começaram a estudar o osso temporal, perceberam que havia tantos pequenos orifícios, tantas estruturas ósseas diferentes, que o nome labirinto foi a escolha mais coerente.

A parte anterior do labirinto é chamada de cóclea e está relacionada com a audição. Já a parte posterior, é formada por um conjunto de três canais, chamados de canais semicirculares, está relacionada ao equilíbrio.

A estrutura que liga a cóclea ao aparelho vestibular é chamada de vestíbulo.

Dentro do labirinto ósseo, existe o labirinto membranoso que fica imerso em um líquido chamado perilinfa.

No vestíbulo, o labirinto membranoso divide-se em duas pequenas bolsas: o utrículo e o sáculo. O labirinto membranoso é preenchido por um líquido, a endolinfa.

As informações sobre o equilíbrio e a audição chegam ao cérebro através dos nervos vestibulares e cocleares respectivamente.

Para conhecer mais sobre o assunto e aprender como acabar de vez com a vertigem, a tontura e demais distúrbios do equilíbrio, clique aqui!

Deixe um comentário